Lary Rubber Auto2018-08-29T10:52:59+00:00

LARY RUBBER AUTO

Foco na eficiência

Automóvel – Injeção de Borracha

A melhor tecnologia para injeção de borracha ao serviço da indústria.

As máquinas de injeção de borracha LARY, são projetadas para obter benefícios económicos através de alta eciência, qualidade e estabilidade.

Tecnologia avançada integrando a alimentação e injeção, permite processar uma larga gama de matérias-primas, produzindo peças de densidade uniforme e desempenho estável por tempo elevado.

As máquinas de injeção de borracha LARY podem ser usadas para processar borracha natural (NR), borracha de butadieno-estireno (SBR), borracha de nitrilo-butadieno (NBR), borracha de etileno-propileno-dieno (EPDM) e neoprene (CR).

As máquinas LARY têm sido a escolha preferida para produzir todo o tipo de vedantes, apoios anti vibratórios, batentes, entre tantos outros tipos de produtos. São ideais para produzir peças de borracha de elevada qualidade.

Lary Injeção de Borracha

Aplicações

Indústria automóvel

Foles / Proteções / Apoios / Vedantes / Peças de motores / Etc.

Eletricidade

Isoladores / Peças para sistemas de fornecimento de energia / Etc.

Diversos

Válvulas / Rodas / Mangas / Tubos de arrefecimento / Etc.

PERFORMANCE E QUALIDADE

Alta produtividade

  • Obter produtos de elevada qualidade
  • Desperdício de matéria-prima reduzido
  • Consumo energético reduzido
  • Alta estabilidade mesmo em trabalho contínuo (24 horas por dia).

SISTEMA HIDRÁULICO

Motor de baixo ruído com bomba hidráulica dupla acoplada

Com o sistema de bomba dupla (bomba de baixo volume e bomba de alto volume) é possível obter movimentos rápidos assim como força elevada. Válvulas proporcionais controladas pelo PLC que ajustam continuamente a pressão e caudal. Sistema de arrefecimento do óleo hidráulico, para manter a estabilidade e desempenho independentemente das condições externas. Paragem e arranque do motor de forma autónoma, reduzindo o consumo de energia.
Conjunto motor-bomba de elevado desempenho. Economia de energia até 40%.

INJECÇÃO

Sistema de Alimentação

  • Controlo do volume de alimentação de alta exatidão (±0,2 cm³)
  • Sistema de controlo da contrapressão para obter estabilidade e precisão na injeção, independentemente das condições externas
  • Deteção de existência da tira de borracha, evitando interrupções de ciclo
  • Entrada da matéria-prima em posição ergonómica

Unidade de Injecção

  • Velocidade de injeção elevada permitindo produzir peças de grande volume e geometria complexa
  • Pressão de injeção de borracha elevada para obter todos os detalhes do molde
  • Perfil de injeção configurável em cinco etapas obtendo tempo de cura reduzido. O tempo de injeção na Lary é otimizado para sua redução e os seu desenho especial da câmara e bico permitem ainda trocas de matéria-prima de forma rápida, com pouco desperdício, mesmo entre materiais de cor bastante diferentes. Nosso desenho do bico é favorável à expulsão do gito e a bomba hidráulica é composta com uma dupla para injeção rápida e precisa – equipamento de série
  • Ciclo de limpeza autónomo reduzindo desperdício entre trocas de material

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Controlo de temperatura

  • Várias zonas com controlo de temperatura independente
  • Economia de energia durante as pausas programadas
  • Agendamento do controlo de temperatura, permitindo ter a máquina pronta a operar no início do turno
  • Isolamento eciente das zonas de aquecimento, reduzindo perdas térmicas
  • Gestão energética eciente

Molde

  • Exatidão da temperatura do molde: ±0,5° C, após estabilização
  • Placas do molde superior e inferior com controlo independente
  • Sonda de temperatura para aplicação direta no molde, permitindo controlo mais próximo da zona moldante
  • Possibilidade de controlo de temperatura mesmo sem sonda no molde

Elementos de plasticização

Fuso, câmara e bico com controlo independente e capacidade para aquecer e arrefecer. Isto permite um rigoroso controlo do material tendo em conta a respetiva curva de vulcanização.

  • Exatidão da temperatura dos elementos de plasticização:
  • ±0,2° C, após estabilização.
  • Controlo de temperatura utilizando óleo térmico.
  • Centralização da fonte de energia térmica de todos os elementos de plasticização.
  • Temperaturas dinâmicas com vista à minimização do consumo energético após estabilização do processo.
    As temperaturas dinâmicas permitem uma rápida resposta no arranque da máquina, assim como na mudança de parâmetros do processo.
  • Resistência auxiliar de aquecimento na câmara, reduzindo o tempo no arranque da máquina.

EJETORES

Vários tipos de ejetores, melhorando o processo de produção para uma grande variedade de peças. Utilização congurável dos ejetores. Durante a produção, com moldes complexos, os ejetores podem ser controlados automaticamente ou manualmente, reduzindo riscos para o molde. A variedade e exibilidade dos ejetores permite a utilização de uma larga variedade de moldes.

AUTOMAÇÃO E CONTROLO

  • Controlo do volume de injeção e da posição da prensa através de encoders incrementais.
  • Configuração da desgaseificação.
  • Medição semiautomática da altura do molde.
  • Controlo das condições iniciais, apenas permitindo o início de ciclo se cumpridas todas as condições para uma correta produção (temperatura, volume, etc).
  • Torre luminosa informativa com três cores.
  • Sinal sonoro de aviso.

INTERFACE GRÁFICA

  • Interface amigável
  • Interface multilíngue
  • Painel táctil a cores
  • Acesso protegido por password, tendo em conta os diferentes tipos de operador
  • Controlo da quantidade de peças produzidas
  • Registo de não conformidades
  • Armazenamento dos parâmetros de processo
  • Memória para 300 conjuntos de parâmetros de processo
  • Monitorização de sinais para apoio às operações de manutenção
  • Registo gráfico de temperaturas

CONCEITO DA MÁQUINA

Lary Machine

  • Compacta e ergonómica
  • Manutenção simples e rápida, reduzindo tempos de paragem
  • Possibilidade de trabalhar à compressão, permitindo o uso de moldes de máquinas antigas
  • Otimização da energia
  • Eficiência de custos
  • Tempo reduzido para instalação no cliente
  • Com moldes e ejetores apropriados, é possível fazer peças bi-material, juntando borracha e metal no processo de injeção
  • Rebarba reduzida devido à excelente repetibilidade no controlo do volume
  • Excelente homogeneidade do material mesmo em peças de grande dimensão
  • Chiller integrado – opcional
  • Em conformidade com os regulamentos CE, as nossas máquinas possuem marcação CE e cumprem todas as diretrizes
    da segurança máquinas e equipamentos da UE

ESPECIFICAÇÕES

ESPECIFICAÇÕESLARY LR200LARY LR300LARY LR400LARY LR500
FORÇA DE FECHOkN2000300040005000
VOLUME DE INJEÇÃOcm³200030004000/80004000
PRESSÃO DE INJEÇÃObar2100225019602000
CURSO DA INJEÇÃOmm350347386/400360
DIÂMETRO DA CÂMARAmmØ 90Ø 105Ø 115/ Ø 160Ø 160
DIÂMETRO DO FUSOmmØ 45Ø 55Ø 55Ø 55
PRESSÃO DE SISTEMAMPa21212121
CURSO MÁXIMO DA PRENSAmm500500600700
ESPESSURA MÍNIMA DO MOLDEmm80606060
O DO BICOmmØ 5.5Ø 5.5Ø 5.5Ø 6
MEDIDA DAS PLACAS DE AQUECIMENTOmm550 x 550600 x 700700 x 700700 x 700
DISTÂNCIA ENTRE PLACASmm570710750800
POTÊNCIA DE AQUECIMENTOkW12182726
POTÊNCIA INSTALADAkW28477055
VOLUME DO DEPÓSITOl400500550600
DIMENSÕESm3.2 x 2.1 x 3.93.5 x 2.5 x 4.54.2 x 2 x 4.55 x 2 x 4.6
MASSAton810.513.515

Produtos Relacionados